Uma visita ao parlamento dinamarquês e ao Palácio de Christiansborg

Chovia em Copenhaga. O céu cinzento e escuro não convidava a sair do quarto. O aquecimento central promove a preguiça e as janelas embaciadas adivinham o frio exterior. Sair da cama não custa, o que custa é sair do quarto, vestir o casaco, o cachecol, o gorro e as luvas. Esse é o desafio matinal: enfrentar o frio árctico que nesta altura do ano ainda chega a Copenhaga. Estão 4º C lá fora mas há tanta coisa para ver que decidimos enfrentar o frio e o chuvisco de sorriso nos lábios.


Não tínhamos feito grandes programas para a nossa estadia na capital dinamarquesa. Começamos por rumar ao Palácio de Christiansborg que ficava mesmo por trás do nosso hostel, depois de cruzar a ponte de mármore que liga à pequena ilha de Slotsholmen. A falta de sol escurecia o edifício e o frio e chuva desencoraja os visitantes. Andamos sozinhos a visitar o castelo.


Outrora residência oficial da família real dinamarquesa, um forte incêndio obrigou-a a mudar-se para o palácio de Amalienborg. Hoje, o palácio tem várias salas usadas como museus, outras como locais de recepção para eventos de estado e uma ala usada como sede do parlamento dinamarquês. O grande Hall ou Salão Real é a parte mais famosa do palácio. Optamos por não entrar no salão real porque depois de conhecer o magnífico hall pareceu-nos demasiado caro para aquilo que iríamos ver. 


Decidimos passar para os restantes edíficios que têm entrada gratuita. Foi durante este percurso que encontramos o edifício do parlamento dinamarquês. Não sabíamos como se processava a entrada mas, mesmo assim, resolvemos tentar. Descobrimos que só é possível conhecer o parlamento em visita guiada, ainda que gratuita, ao domingo. Mas, para isso, é preciso recolher os bilhetes que são colocados na entrada pela manhã. A verdade é que foi o frio e a chuva que nos permitiram encontrar na entrada três bilhetes para a visita das 13 h. Recolhemos dois e prosseguimos a nossa visita ao palácio. 


À hora marcada estávamos prontos para conhecer a sede da democracia dinamarquesa. Fomos muito bem recebidos por um dinamarquês de meia idade, com um sentido de humor peculiar sobre a política e os políticos dinamarqueses. 


O Folketinget ou Assembleia do Povo em dinamarquês, é a sede da democracia dinamarquesa, uma das democracias mais igualitárias e incontestáveis do mundo. No parlamento sentam-se 179 representantes, 175 da Dinamarca, dois da Gronelândia e dois das ilhas Faroé. Outrora o parlamento funcionou num sistema de duas câmaras mas, desde a constituição de 1953, que o parlamento tem uma só câmara. 


A primeira Constituição da Dinamarca, assim como as outras que se seguiram estão expostas no edifício. A primeira constituição data de 1849 e estabelece a estrutura da democracia dinamarquesa, os direitos do cidadão ou direitos humanos, tais como liberdade de expressão e a liberdade de reunião, destinadas a proteger o cidadão contra as violações de seus direitos por parte do Estado. Mas, nesta primeira constituição as mulheres e os mais pobres e desprotegidos não tinham igualdades de direitos. Essas conquistas foram acontecendo ao longo do século XX nas constituições que se seguiram,  uma das quais conhecida como "a constituição das mulheres", já que só 80 anos depois é que conseguem o direito a voto.


Mesmo depois de conhecer um dos parlamentos mais emblemáticos do mundo e de ouvir as piadas do nosso "guia", ficamos com a sensação que o descontentamento nos políticos e na política mundial está a alastrar-se pelo mundo. Aquela sensação de desfasamento entre a vida da população e a vida da classe política também se sente aqui. Estranhamente, aqui há muito menos motivos de insatisfação do que em Portugal. Será que os dinamarqueses aceitariam a degradação e corrupção política que se assiste a nível nacional? Confesso que fiquei com muitas dúvidas.
  

Dados práticos

Horário: 13 h (visitas guiadas em inglês ao domingo) - Inverno
              12 h e 14 h (visitas guiadas em inglês ao domingo) - Verão
              Deve-se recolher os bilhetes de manhã. 
Preço: Grátis
Classificação: ****

Etiquetas: