San Ignacio - As ruínas jesuitas argentinas

San Ignácio Mini foi fundada originalmente em 1610, junto ao rio Paranapanema, no Norte do Paraná. No entanto, o local original foi alterado, devido a constantes ataques dos bandeirantes portugueses que procuravam escravos guaranis. Fundada em 1632 pelos Jesuítas espanhóis, nas margens do rio Yaveviri, a actual San Ignácio Miní é um dos melhores exemplos da chamada arquitectura barroca Guaraní. Segundo muitos historiadores, é o exemplo mais espectacular das 30 missões construídas pelos jesuítas no território sul-americano (Argentina, Brasil e Paraguai). Em 1984, San Ignacio Miní foi decretado Património Mundial da UNESCO e foi construído um Museu jesuítico bastante interessante na entrada das ruínas.
A magnífica igreja, em estilo romano, foi construída por dois arquitetos italianos e apresenta 24 metros de largura, 74 de comprimento e uma altura de 11 metros. No altar maior da igreja estão enterrados 17 jesuítas, entre os quais dois dos fundadores da missão: José Cataldino e Simão Maseta. As janelas da igreja, outrora com vidros produzidos na própria missão, apresentava cores verde e branco e ainda podem ser vistos alguns pedaços no museu. Aqui podem também ser contemplados vários objectos recuperados do local, nomeadamente uma pia baptismal, vários utensílios domésticos em cerâmica e em ferro, e ainda pisos de vários tipos, vidros, telhas etc.

Etiquetas: