Cataratas do Iguaçu - Brasil

Não esqueço o som das cataratas. O barulho é ensurdecedor e parece que ainda o sinto e ouço quando fecho os olhos. É uma sensação difícil de descrever.
  
Quando cheguei a Puerto Iguazú, na Argentina, estava determinada a visitar as cataratas vistas do lado brasileiro e do lado argentino. Tinha ouvido falar muito da sua beleza e inclusive um francês, que conheci, em Salta, no deserto argentino, dizia-me “desmarca tudo e vai para o Iguazú”. Li que o lado argentino, onde na realidade se localizam as cataratas, era mais espectacular e que por isso seria melhor começar a minha visita pelo lado brasileiro. Foi isso que fiz.
  
Apanhei mais um colectivo urbano, novos processos alfandegários para sair da Argentina e entrar no Brasil, e eis-me em frente à entrada do Parque Nacional Iguaçu. Esta beleza natural foi decretada Património Mundial da Humanidade (UNESCO) e inclui os dois parques nacionais, que no Brasil se chama Iguaçu e na Argentina Iguazú.

A palavra Iguazú provém do guarani e significa “grande água”. Neste sector do rio existem 3 km de quedas e mais de 250 quedas de água individuais.
  
Segundo a lenda guarani, as cataratas formaram-se quando um guerreiro índio, de nome Caroba, libertou a fúria de um deus da floresta. Caroba apaixonou-se pela jovem Naipur, pela qual o deus estava enfeitiçado. Os dois jovens decidiram fugir pelo rio abaixo em canoa. Enfurecido, o deus provocou o colapso do rio em frente aos dois amantes. Estes caíram pelas quedas que se precipitaram à sua frente e Naipur caiu na sua base e transformou-se numa rocha. Caroba sobreviveu na forma de árvore olhando eternamente a sua amada.
  
No Iguaçu, do lado brasileiro, as vistas panorâmicas sobre as cataratas são impressionantes. Não consigo compreender como é que do lado argentino pode ser mais bonito. Percorro o trilho panorâmico e sinto-me atónita. Não consigo fechar a boca e a única coisa que me vem à cabeça é “como é que isto é possível?” A verdade é que já tinha visto as cataratas inúmeras vezes na TV ou em livros, mas ouvir o barulho e sentir a água a molhar-me, torna a realidade ainda mais possante.
  
As cataratas desenvolvem-se sobre um planalto basáltico que termina abruptamente a montante da confluência do rio Iguaçu com o rio Paraná. As cataratas terão sido formadas há 150 milhões de anos quando no Cretácico se produziu a abertura do Atlântico sul. O movimento das placas tectónicas produziu uma forte erupção vulcânica próximo da área. No local onde as escoadas de lava terminaram, aparecem as fantásticas quedas de água com cerca de 80 m, até alcançarem os terrenos sedimentares que se encontram por baixo.
 
Obviamente, que tal beleza não pode ser contemplada numa experiência solitária mas sim com centenas de turistas que procuram o mesmo. No entanto, o Iguaçu é tão mágico que as borboletas pousam no meu corpo, os guaxinis caminham ao meu lado e as iguanas espreitam entre a densa floresta tropical. Tudo isto faz do Iguaçu um dos lugares mais belos do mundo.

Etiquetas: