Hostels em Roma... uma experiência alucinante!

Ora bem... um dos pontos altos das nossas viagens são sempre os locais onde ficamos alojados. Não necessariamente pelo seu ar palaciano mas, fundamentalmente pelas aventuras que nos reservam. Desta vez, fomos congratulados com algumas pérolas!

Uma das nossas opções, quando permanecemos vários dias num local, é escolher mais do que um hostel para nos permitir comparações e, no caso de regressarmos um dia, escolhermos a melhor opção. Foi nesta óptica que fizemos reservas em três hostels em Roma.

O nosso primeiro hostel chamava-se Legends Hostel e situa-se muito próximo da estação de comboio Termini. Quando chegamos ao hostel fomos alojados num prédio a duzentos metros. Ficamos numa espécie de apartamento, num quarto com casa de banho. No início ficamos um bocado assustados, principalmente porque não íamos ficar no edifício do hostel mas, depois de ver as condições ficamos descansados. A área do hostel não era grande coisa porque era uma zona com muitos emigrantes, essencialmente asiáticos, alguns com ar um pouco "marginal". No entanto, o balanço da nossa estadia foi bastante positivo, já que o preço do quarto incluía o pequeno-almoço e o jantar, ainda que este último só tivessemos aproveitado no primeiro dia (pasta italiana).


Depois de dois dias no Legends, mudamos de manhã para o Chianti hostel. Bem... esta era a nossa intenção e era o que dizia a nossa reserva da internet, mas afinal não! Não... Quando lá chegamos tocamos a campainha e esperamos que nos abrissem a porta. Nada. De repente aparece um rapaz que nos diz que o hostel estava com problemas nas canalizações e teve que fechar. Disse-nos que tínhamos que mudar para o Ivanhoe Hostel, na rua Urbana. Não acreditamos e telefonamos para o número do hostel que aparecia na entrada. Aparentemente era verdade. O rapaz mostrou-nos o mapa com a localização e nós lá nos lançamos à estrada! Depois de caminhar um quilómetro de mochila às costas lá tivermos que caminhar outro!!!?? Derreados lá encontramos o magnífico Ivanhoe Hostel. Entramos e fizemos o check-in. Devíamos ter logo deduzido que o hostel não era grande espingarda quando o empregado (de nome Jeff) nos disse que ainda não tinha dormido nada nessa noite!!! Como eram 9h da manhã tivemos que deixar as mochilas debaixo da mesa da cozinha, pois os quartos estavam todos ocupados. Assim fizemos e saímos para explorar Roma. Ao final do dia regressamos... Era dia dos namorados e previa-se alta festa (pelo menos entre nós)!!! Mas afinal... não. Quando chegamos ao hostel descobrimos que nos puseram em quartos diferentes. Eu fiquei num dormitório de 8 camas feminino e o Rui num dormitório de 8 camas misto. Comecei logo por reclamar com a rapariga. Para já tínhamos reserva para um quarto quádruplo e juntos, nunca dormitórios de oito e separados. Expliquei-lhe que era dia dos namorados e que queríamos ficar juntos. Depois de muita discussão e de eles tentarem alterar os quartos ficamos nos mesmos sítios. Eu num dormitório e o Rui noutro. Lá fui para o meu quarto e quando lá cheguei, a funcionária mandou-me para uma cama que já estava ocupada. Eu disparatei logo. Ela tirou as coisas da rapariga da cama e colocou-as no chão, dizendo-me "you stay here". Não queria acreditar. A rapariga entretanto saí do banho e diz que está lá, então ela muda-me para outra cama que estava vazia. Mal ela saiu comecei a conversar com as raparigas que estavam no quarto, uma mexicana e uma russa. Não queríamos acreditar na malcriadez. Ao que parece já tinha acontecido antes e elas estavam bastante irritadas, assim como eu. Entretanto, chega outra rapariga e vê que a russa estava na cama que lhe tinha sido dada à tarde! Que grande confusão! Por esta altura resolvi sair do quarto porque já estava farta de me chatear. Fui ter com o Rui e fomos para a cozinha planificar as visitas do dia seguinte. A cozinha parecia um local de engate entre teenagers. Separados no dia dos namorados lá fomos dormir, ou antes... tentar porque o barulho não parou praticamente a noite toda. De manhã, bem cedo mudamos de hostel.


O nosso terceiro hostel foi uma lufada de ar fresco. A cinco minutos a pé da Fontana de Trevi e ao lado das Quatro Fontanas chamava-se Ciao Bella. Num quartinho duplo com casa de banho, num hostel caseirinho e muito acolhedor. Lá deixamos as mochilas e respiramos fundo. O empregado era um "neginho" super simpático e sempre disponível. A internet grátis e o pessoal com uma ar "normal" foi uma bênção! Estávamos em casa. Apesar de só lá termos ficado duas noites, pudemos usufruir de um autêntico lar. Foi o nosso paradeiro na noite de Carnaval, já que em Roma não existe Carnaval de rua. Assim, tivemos que fazer a nossa "Private Party" no quartinho!



Quando regressarmos a Roma... Ciao Bella!

Etiquetas: ,