Napflio - Uma viagem pelo Penopoleso


A cidade piscatória de Nafplio foi o nosso destino em Peloponeso. Apesar de termos programado muitas paragens nesta península grega, o facto de viajarmos nesta altura festiva fez com que não fosse possível vermos tudo aquilo que desejávamos. Levantamo-nos às 4.30h da manhã para apanhar o bus das 6h de Atenas para Nafplio, mas quando chegamos à estação descobrimos que, nestes dias, o primeiro bus só sai às 7.30h pelo que tivemos de esperar. Neste primeiro percalço perdemos uma hora e meia do dia. Inicialmente tínhamos pensado parar em Corinto e visitar o canal e a acrópole mas, como saímos tarde decidimos seguir directamente para Nafplio para apanhar o bus de ligação a Epidavros. Sendo assim, apenas vimos o canal e a acrópole de Corinto pela janela do autocarro.


Canal de Corinto
Acrópole de Corinto

Uma vez chegados a Nafplio, tentamos apanhar o bus para Epidavros. Aí tivemos o segundo contratempo do dia, o bus não circula nestes dias festivos!! Mais uma vez ficamos desolados. Uma das nossas prioridades nesta viagem ao Peloponeso era ver o teatro grego de Epidavros. Que pena! Fiquei tão desolada. Durante momentos só me apetecia apanhar o bus de volta a Atenas. Mas, a desilusão passou e decidimos aproveitar o tempo que nos restava em Napflio. E, ainda bem que o fizemos porque vale mesmo a pena.

 

Nafplio

Nafplio, a cidade mais elegante da Grécia continental, suportou várias disputas e cercos desde os venezianos até aos turcos. Outrora capital da Grécia, a cidade é dominada por Palamidi, uma cidadela veneziana construída para resistir a todo o tipo de artilharia. Esta muralha, com sete fortes auto-suficientes, foi construída com balestreiras apontadas para o exterior mas também umas para as outras para o caso do inimigo conseguir penetrar as defesas. A subida para chegar ao topo é extenuante mas a paisagem e as vistas são compensadoras. Segundo alguns, tem as melhores vistas do país(!). Lá em baixo vê-se a cidade com as suas ruelas e praças, o cabo onde assenta a Akronafplia, as praias e a ilha de Boúrtzi.


Palamidi

A Akronafplia, castelo turco, ergue-se no local ocupado pela cidade bizantina. Hoje pouco resta desta área, onde se destacam os relevos do Leão Veneziano e a Torre do Relógio.
  
Akronafplia

As belas praias de Nafplio acompanham a linha de costa desta península no golfo da Argólia. Apesar de ser dia 2 de Janeiro e do tempo não convidar a grandes banhos, os gregos não perdoam e alguns locais banhavam-se no mar turquesa. Até nós nos sentimos tentados a fazê-lo! A cor da água era muito convidativa.
Praias de Nafplio

Boúrtzi, o ex-libris da cidade, é um ilhéu no meio do golfo e de frente para Nafplio; é ocupado por uma fortaleza veneziana e até 1930 foi a residência do algoz local. A sua posição estratégica era extremamente importante já que defendia a única parte navegável da baía.

Ilhéu de Boúrtzi

Na cidade, o centro nevrálgico continua a ser a Plateia Syntagmatos, outrora centro da vida pública durante o período otomano. As mesquitas, catedrais e igrejas testemunham o passado conturbado desta cidade. Ao fim do dia voltamos a apanhar o bus de regresso a Atenas. Tínhamos intenção de parar em Micenas, mas mais uma vez não passou da intenção porque já estava fechado! São as desvantagens de viajar em tempo de férias de Natal!!!

Etiquetas: