Colinas a oeste da Acropole

Atenas esta localizada numa depressao de terreno, rodeada de montanhas por todos os lados, excepto aquele em que esta virada para o Mediterraneo, tocando o golfo Saronico. A baixa da cidade e dominada pelas colinas de Lykavitos (ver cronica abaixo) e a da Acropole. Mas a oeste da Acropole erguem-se duas colinas com muita historia (como nao podia deixar de ser) . Neste primeiro dia de 2010, decidimos dar uma volta por esta zona, uma vez que os monumentos e museus da cidade se encontram todos fechados. Assim, depois de (pela primeira vez nestas ferias!) termos dormido ate mais tarde e de um pequeno-almoco tardio, fizemos um percurso pelo bairro de Plaka, almocamos, e depois dirigimo-nos a colina de Filopappos, conhecida pelos gregos antigos como colina das musas. No seu cimo podemos encontrar o monumento que lhe da o seu nome actual, construido em 116 d.C. para comemorar a tomada de posse (no ano 100) do novo administrador da cidade, o consul romano Julio Antioco Filopappos. Mas os grandes atractivos deste lugar sao, por um lado, a possibilidade de dar um passseio por uma bonita zona arborizada (em pleno centro da cidade) e, por outro, disfrutar de vistas ESPECTACULARES sobre a cidade e, em particular, sobre a Acropole. E para isto o tempo tambem ajudou... Nestes dias de Inverno grego, o Sol e o calor tem marcado a sua presenca, de tal forma que temos andado, durante o dia, de T-shirt de manga curta! O resultado visivel deste passeio foram muitas e bonitas fotos, das quais apresentamos aqui uma pequenissima amostra.
A seguir, ja com o aproximar do por-do Sol, descemos um pouco em direccao a colina vizinha, a colina Pnice, onde nos sec. VI a IV a.C. se reunia a assembleia do povo. Foi aqui que oradores como Demostenes se dirigiam a um publico que podia ir ate 6000 atenienses, para discutir questoes de politica, justica, paz ou guerra. A vida de Demostenes, como orador e político, foi dedicada à defesa de Atenas, que se via ameaçada por Filipe II da Macedonia (pai de Alexandre, o Grande), escrevendo inúmeros discursos cujo objectivo era convencer os cidadãos atenienses a arregimentar forças contra os seus inimigos, antes que fosse tarde demais. Ainda sao visiveis as ruinas da plataforma oratoria de onde os discursos eram proferidos, com uma vista fenomenal para a Acropole, assim como o muro que suportava os socalcos semicirculares que colocavam os cidadaos ao nivel dos oradores.
Pessoalmente, gostei muito de visitar estes locais e, apesar de terem passado mais de 2300 anos, consegui sentir que algo do que se passou ali continua "no ar". Dizem que todos os lugares estao marcados com a sua historia em particular, mais ou menos publica, mais ou menos notoria, e que essas marcas podem ser vistas e sentidas. Nao sei se isso e verdade, mas hoje, nas colinas com vista sobre a Acropole, senti que respirei um pouco de Historia.
"O homem que pensa que deve o seu nascimento apenas aos seus pais, esperara ate que chegue o seu destino final e natural; aquele que e filho da sua nacao esta disposto a morrer antes de a ver escravizada e encarara os ultrajes e indignidades, que uma nacao em submissao e forcada a suportar, como piores do que a propria morte."

Demostenes (Sobre a Coroa, 330 a.C.)

Etiquetas: ,