Tour pela Floresta Amazónica

A cidade de Banos foi a base para uma série de actividades que resolvemos fazer neste enclave territorial entre os Andes e Bacia do Amazonas. O primeiro dia em Banos aproveitamos para fazer uma visita a floresta amazónica. Obviamente que não conseguíamos ingressar na floresta virgem (porque o avião era caríssimo) e então decidimos visitar a chamada floresta secundaria, que são as áreas amazónicas do Equador que tem acesso de jipe.


Viajamos até Puyo, uma cidade que é a porta de entrada da Amazónia. Pelo caminho pudemos contemplar várias quedas de água fabulosas e generosamente preenchidas por água. A poucos quilómetros de Puyo resolvemos visitar um centro que recolhe animais capturados pela policia que foram trazidos ilegalmente da Amazónia. São principalmente macacos, de varias espécies, mas também existem aves e outros mamíferos.



Na chamada floresta tropical descemos em canoa uma parte do rio Puyo . Esta foi talvez a actividade mais radical do dia. A canoa metia água por tudo quanto era lado e ninguém nos disse que íamos fazer rafting... Eu, na minha total ignorância, pensava que era um passeiozinho calmo pelo rio para contemplar a floresta... Afinal não. Era uma descida de vários rápidos, numa canoa furada. Escusado será referir que sai de la encharcada!



Um mirador fabuloso permite-nos contemplar uma parte da bacia do amazonas. É fenomenal a vastidão da floresta. A pé, pela selva, conhecemos algumas das espécies mais emblemáticas que estamos habituados a ver na tv ou nos livros. Saltos de liana, quedas de água, aranhas e borboletas gigantes... de tudo um pouco esta parte da selva também tem. No final ainda conhecemos uma pequena comunidade indígena.




Etiquetas: