Downhill no Chimborazo

Uma vez em Riobamba havia duas grandes atracções: o famoso "tren Nariz del Diablo" e o Chimborazo. Escolhemos a segunda. O vulcão Chimborazo mede cerca de 6300 m de altitude mas detém o record do ponto mais afastado do centro da Terra. Como é isto possível? Muito fácil. O planeta Terra não é perfeitamente esférico, é ligeiramente achatado nos pólos e por conseguinte mais largo na zona do Equador. Esta situação faz com que o Chimborazo diste mais do centro da Terra do que o Monte Everest, apesar deste último ter mais 2500 m! Parece estranho, mas é pura realidade. Sendo assim, decidimos que o Vulcão Chimborazo seria o nosso objectivo. Podiamos visitá-lo de várias maneiras mas optamos por uma menos convencional.


Subimos de jipe até ao primeiro refúgio a 4800 m. Daí subimos até ao refúgio Wimper, a 5000 m, e depois um pouco mais acima até uma pequena laguna gelada. Obviamente que tentar o cume não era para nós (pelo menos por agora)! Descemos até ao primeiro refúgio e daqui para baixo descemos o Chimborazo em downhill. Foi a loucura total. 


Primeiro, deixou de se ver o Chimborazo devido ao nevoeiro que desceu e, segundo, começou a cair gelo durante o percurso. O frio era intenso, o vento cortante e a paisagem... nem sempre a víamos! No entanto, a descida foi muito gira. Ao fim de algumas horas o tempo abriu e embora ainda não víssemos o Chimborazo, pelo menos víamos os vales e aldeias de população indígena. Foi uma aventura muito porreira e uma forma diferente de conhecer um local tão suis generis do Planeta Terra.



Etiquetas: