Detidos pela policia em Cuenca!

Hoje chegamos a Cuenca por volta das três da tarde e dirigimo-nos ao nosso hostel - El Cafecito. Ficamos muito bem alojados mas resolvemos sair (às vezes dá-nos para estas coisas). Fomos dar uma volta para conhecer a cidade. Visitamos a parte central com os seus edifícios coloniais e depois resolvemos ir conhecer a beira rio. Nunca chegamos a este local!


Pelo caminho fomos interceptados pela polícia que nos pediu a documentação. Inicialmente resistimos, já que no guia da Lonely Planet faz referência a polícias falsos que abundam no Equador. A polícia exigiu-nos os passaportes. Como só tínhamos cópias obrigou-nos a ir de carro de patrulha até ao posto de imigração. Eu recusei-me a entrar no carro (tipo pick-up). Era uma carrinha civil. Disse-lhes que iria acompanhada por eles a pé até ao hotel e que lhes mostrava tudo. Não aceitaram e obrigaram-nos a ir de carro. O Rui lá me convenceu. Fomos na parte traseira já que não queríamos ir dentro da pick-up. Podíamos nunca mais ser vistos e pelo sim pelo não sempre poderíamos saltar e tentar fugir.

Era suposto irmos ao hotel mas o carro da polícia seguiu e começou a sair do centro da cidade. Quando lhes perguntamos para onde íamos o polícia (à paisana e de luvas negras nas mãos) diz-nos que vamos ao controle de imigração. Se já estava preocupada fiquei em estado de choque!

À medida que nos afastávamos do centro ia ficando cada vez mais nervosa e vi as coisas muito mal paradas. Quando chegamos ao posto de imigração, os agentes (que afinal eram verdadeiros) colocaram-nos numa sala e regressaram passado algum tempo. Confirmaram que tínhamos entrado hoje no Equador e que estávamos legais. Não ganhei para o susto. A polícia levou-nos de volta ao centro e nós ainda visitamos o museu do Chapéu do Panamá. Depois lá voltamos para o hotel. Hoje já temos a nossa conta. Vamos ficar tranquilos no hotel e recuperar do susto!

Etiquetas: