Cruzar Fronteiras - Tumbes (Peru) - Huajilllas (Equador)

De Chiclayo apanhamos um bus nocturno para Tumbes, próximo da fronteira do Equador. A fronteira de Tumbes é considerada em muitos guias a fronteira mais perigosa da América do Sul, por isso estávamos um pouco reticentes em atravessá-la. Chegamos a Tumbes às quatro e meia da manhã e alojamo-nos num hotel na Panamericana. Infelizmente, o hotel chincho era super barulhento e não consegui pregar olho. Durante todo o resto da noite ouviasse passar carros, camiões, buses, mototaxis, tractores... tudo! Resolvemos levantar-nos às sete da manhã e apanhar o bus da CIFA para o Equador. Esta companhia leva-nos para o Equador (Machala) e parou nos respectivos postos de imigração para podermos actualizar os nossos documentos. A área fronteiriça lembra a fronteira entre a Índia e o Nepal, em Sounali, mas os postos de imigração dos dois países distam quase seis quilómetros um do outro. A fronteira em si é uma ponte sobre o rio. Felizmente correu tudo bem e o bus "largou-nos" na Panamericana, perto de Pasajes, onde apanhamos logo um bus para Cuenca. Quando entramos no Equador rapidamente percebemos porque chamam a este país de "Republica das Bananas"!!! Durante quilómetros não vemos mais nada que não sejam plantações de bananeiras. De ontem para hoje sente-se a mudança do clima. Está um calor infernal e o ar é húmido e abafado. Estamos no Clima Equatorial. A vegetação exuberante não engana e até vimos uma iguana gigante atravessar a estrada!


Etiquetas: ,